Hinterland Felsenalgarve


Silves: Rio Arade

Silves: Rio Arade

O Rio Arade liga Silves ao porto de Portimão. Antigamente era uma rota comercial importante antes do rio ter ficado cheio de sedimento na sua parte inferior. Hoje em dia, a “Ponte Velha” é só usada por peões.


Silves: Vista

Silves: Vista

Vista em direcção a Silves, situada nas margens do Rio Arade. O castelo árabe, que é o centro cultural da região, tem uma vista sobre sobre a cidade antiga.


Castelo de Silves: D. Sancho I

Castelo de Silves: D. Sancho I

Esta estátua giganteca de um cavaleiro guarda a entrada para o castelo muçulmano de Silves. O cavbaleiro é D.Sancho I, que reconquistou Silves dos Mouros pela primeira veze em 1189.


Silves: Castelo

Silves: Castelo

Vista áerea do castelo de Silves, um monumento impressionante da época moura e sua incrível herança cultural.

 

© A Terceira Dimensão - Fotografia Aérea


Silves: Catedral Sé

Silves: Catedral Sé

A Catedral Sé de Silves foi construída no Século XIII após a reconquista aos Mouros, no local de uma antiga mesquita. É diferente de outros edifícios históricos algarvios, pois parte da mesma sobreviveu ao terramoto de 1755 – o coro e o transepto góticos foram preservados.


Fortaleza de Santa Catarina

Fortaleza de Santa Catarina

Vista da fortaleza através do Rio Arade em direção á Serra de Monchique.


Monchique

Monchique

Vista do Picota para a vila e a Serra de Monchique.


Monchique: Igreja Matriz

Monchique: Igreja Matriz

A Igreja Matriz de Monchique, que data dos séculos XV/XVI, foi reconstruída após a destruição do terramoto de 1755. O portal principal, decorado com nós de cordas sendo um belo exemplo do estilo Manuelino.

 

© Para mais informações sobre o Estilo Manuelino clique aqui!


Serra de Monchique: Foia

Serra de Monchique: Foia

Fóia (902 m) é o ponto mais alto da Serra de Monchique e do sul de Portugal. Os magníficos montes da serra avistam-se de longe. A pouca vegetação do planalto consiste principalmente de arbustos e ervas aromáticas selvagens. Ao chegar ao cume será amplamente recompensado com uma vista deslumbrante tanto para o Oceano bem como para o interior para o Alentejo.


Lagoa: Convento de São José

Lagoa: Convento de São José

Fundado entre 1710 e 1713, o Convento de São José foi um espaço orientado por uma ordem de freiras mendicantes, as religiosas Carmelitas, as quais recolhiam crianças do sexo feminino que tinham sido abandonadas e passavam a fomentar a sua educação. Na actualidade, o Convento de São José é o centro cultural de Lagoa, utilizado como sala-museu e auditório multiusos.

As nossas Recomendações
Publicidade